Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Protesto de indígenas é reprimido em Brasília

33 Sites Para Você Baixar Livros Digitais De Graça

Sites para baixar livros de graça

A Universidade Estadual Paulista (UNESP) disponibiliza dezenas de títulos acadêmicos em formato digital para download gratuito. Material é rico para graduandos e pós-graduandos.  Para fazer o download é necessário fazer um simples cadastro.
O site Domínio Público, pertencente ao Governo Federal, reúne mais de 186 mil obras gratuitas que podem ser encontradas facilmente por meio de uma simples pesquisa no próprio portal. Selecione o tipo de mídia e a categoria.
3- Felipe Asensi
O site Felipe Asensi disponibiliza alguns e-Books gratuitos para aperfeiçoamento profissional. Vale a pena conferir.
O site Outros Quadrinhos traduz HQs do mundo inteiro e disponibiliza todos gratuitamente em seu portal. Aproveite.
5- UFRGS
A UFRGS disponibiliza e-Books gratuitos de Matemática para download. Ao abrir o site clique em biblioteca virtual para ter acesso aos livros digitais.
Neste portal de educação, você encontra dicas para pais alunos e professores, os mais diferentes tipos de cursos gratuitos e inúmeras opções de livros grátis para baixar.
Widbook é um aplicativo gratuito para android que disponibiliza mais de 1400 livros digitais grátis em sua plataforma.
USP cria biblioteca virtual de obras raras e especiais e documentação histórica.
9- Unesp
A Universidade Estadual Paulista (Unesp) disponibiliza e-Books de graça assinados por docentes da instituição na área de ciências humanas.
Na Free-e-books.net você encontra e-Books gratuitos de ficção, romance, mistério, negócios, auto-ajuda e mais.
O Google play disponibiliza dezenas de e-Books gratuitos para leitura online ou download nos formatos PDF ou EPUB (Obs: Mesmo para baixar livros gratuitos é necessário cadastrar um cartão de crédito).
Também é possível pesquisar e visualizar e-Books gratuitos no Google Books. É uma opção interessante mesmo para os livros digitais pagos, pois você terá acesso a uma versão de demonstração e assim poderá visualizar várias páginas antes de decidir pela compra do livro.
A Biblioteca Digital Mundial da UNESCO disponibiliza em seu acervo diversos livros, documentos raros, gravuras, mapas, etc, para download gratuito.
O Portão GSTI disponibiliza e-Books grátis, materiais, apostilas, templates e monografias disponíveis para download.
A Biblioteca Digital do Senado Federal disponibiliza gratuitamente mais de 260 mil publicações como livros, obras raras, artigos de revista, notícias de jornal, produção intelectual de senadores e servidores da Casa, além de legislação em texto e áudio, entre outros.
A Livraria Cultura disponibiliza mais de 10 mil e-Books grátis dos mais variados tipos.
17- IAulas
O iAulas possui um grande acervo de livros e apostilas digitais disponíveis gratuitamente.
A Scielo Livros está disponibilizando centenas de títulos de publicações acadêmicas para download gratuito. Aproveite e boa leitura!
19- CIEE
O CIEE tem em sua Biblioteca Virtual um acervo de livros digitais gratuitos.
O site Universidade Falada Selecionou alguns audiolivros gratuitos. Aproveite esta oportunidade para baixar alguns clássicos. Boa diversão.
No site da Fundação Logosófica você pode fazer o download gratuito das Obras de Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia, clicando em “Download do Livro (PDF)” nos livros selecionados.
A Livraria Saraiva disponibiliza mais de 200 obras gratuitas em PDF. Para ter acesso é necessário fazer o cadastro. Depois insira os e-Books escolhidos no carrinho de compras e continue o procedimento como se estivesse realmente comprando algo, só que neste caso não será cobrado nada quando a compra for concluída.
Você precisa instalar o aplicativo Saraivareader para ter acesso ao e-Book gratuito. Abra o aplicativo com o mesmo usuário e senha de seu acesso Saraiva. O download do seu livro iniciará automaticamente. Pode levar algumas horas até que o livro fique disponível no aplicativo.
O site Le Livros foi criado e é mantido por um grupo de estudantes residentes em Portugal, com o objetivo de democratizar o acesso a leitura gratuita. Dica: quando aparecer a tela com o botão de download utilize a opção “Download sem Gerenciador”
Amazon também disponibiliza uma infinidade de e-Books gratuitos. É necessário fazer o cadastro na amazon.com.br e instalar o aplicativo Kindle para ter acesso aos livros digitais gratuitos.
25- Ebooks Grátis do Palestrante Symon Hill
Ótimos e-Books gratuitos na área de comunicação pessoal ou profissional. Disponíveis para download em PDF. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Informação atualizada em 03/12/2015)
A Biblioteca Digital Camões disponibiliza um conjunto de textos e documentos de grande relevância cultural e linguística.
O Plano Nacional de Leitura oferece gratuitamente uma pequena biblioteca de títulos infantis.
O site Virtualbooks permite baixar gratuitamente diversos livros em português.
A USP disponibiliza centenas de livros raros, documentos históricos, imagens e manuscritos que foram doados pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. A consulta ao catálogo completo, mesmo a parte que ainda não foi digitalizada para download, pode ser feita neste link: Catálogo Geral da USP (Dedalus).
A Fundação Memorial da América Latina desenvolveu a Biblioteca Virtual da América Latina que disponibiliza gratuitamente todo seu acervo bibliográfico e de vídeos.
31- Biblioteca Digital do Museu Nacional
A Biblioteca Digital do Museu Nacional possui um acervo de obras raras que podem ser baixadas gratuitamente. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Informação atualizada em 03/12/2015)
32- IBGE
IBGE também possui um grande acervo de monografias, mapas, publicações, cartazes e outros conteúdos relacionados à documentação territorial do Brasil. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Atualizado em 28/12/2015)
33- Project Gutenberg
O projeto Gutenberg é uma organização não governamental que disponibiliza e-Books em diversas línguas. Para quem gosta de livros antigos é uma ótima opção.
Baixe agora mesmo em seu notebook, tablet ou smartphone e exercite sua mente, afinal a leitura é o alimento da alma.
Salve esta lista de sites para baixar e-Books grátis e divirta-se!
Até mais!

Zélia Barbosa, destaque da MPB pernambucana, morre aos 85 anos - Jornal do Commercio

JOSÉ TELES

A cantora Zélia Barbosa, um dos principais nomes da MPB pernambucana dos anos 60, e 70, faleceu, ontem, aos 85 anos. A morte foi confirmada pelo seu filho o produtor Pedro Souza. O sepultamento acontecerá às 16h, no Parque das Flores.
Zélia Barbosa participou ativamente da efervescente cena musical pernambucana nos anos 60, da qual despontaram nomes como Toinho Alves, Marcelo Melo, Luciano Alves, que formariam o Quinteto Violado, Geraldo Azevedo, Teca Calazans, Naná Vasconcelos, e Edi Souza, mais tarde conhecido como Edy Star. Participou dos primeiros musicais bossa nova no Recife, entre estes o Noite da Bossa Nova, no Teatro de Santa Isabel, em maio de 1965, ao lado de Jose Milton, Trio Yansã, Novelli, Bossanorte, entre outros.
Em 1966, Zélia Barbosa estaria com Teca Calazans, José Fernandes e Paulo Guimarães no musical Cantochão, de Benjamim Santos, no Teatro de Arena, esteve em outros musicais, como Paroli Paroliado, com o ator Carlos Reis, dirigido por Geraldo Azevedo, este em 1967, ano em que Zélia Barbosa gravou o primeiro álbum solo, na França, em 1967, onde esteve como bolsista do Comitê Católico contra a Fome. A renda pela venda do disco seria revertida para o comitê. O disco, no entanto somente seria lançado em 1971.


O Samba, a Prontidão, e outras Bossas são coisas nossas, o título do musical que, em janeiro de 1968, Zélia Barbosa dividiu com Paulinho da Viola, com participação de Naná Vasconcelos, produzido por David Hulak. Ressaltando-se que na época faziam temporadas, de um ou dois meses, não shows esporádicos.

DISCOS

Zélia Barbosa certamente não obteve maio reconhecimento nacional porque trabalhou até se aposentar no departamento de recursos humanos da Celpe, o que a impedia de realizar temporadas em outros estados, embora tenha cantado bastante fora de Pernambuco. Além do disco francês, Brèsil : Sertão & Favelas (lançado em vários países, menos no Brasil), ela participou do álbum Música Popular do Nordeste, o álbum que levou o publicitário Marcus Pereira a criar a gravadora que tinha seu nome.
Participou, também do álbum Frevo ao Vivo (1974), também da Marcus Pereira. Em 1985, Zélia está no independente Capiba e seus poemas, uma antologia de poemas musicais por Lourenço da Fonseca Barbosa. Canta em três faixas, umas das quais, Sino, claro, sino, o poema de Carlos Penna Filho, musicado por Capiba. Seu último disco, Pra se viver um amor maior, é de 2002, independente, produzido pelo filho Pedro Souza.

domingo, 15 de outubro de 2017

Papa torna santos os primeiros 30 mártires do Brasil

Maior país católico do mundo, o Brasil ganhou 30 novos santos na manhã deste domingo (15). Em uma cerimônia na praça São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco canonizou os "mártires do Rio Grande do Norte", grupo de fiéis católicos assassinados por holandeses calvinistas em 1645.
Pronunciando a fórmula ritual da canonização, o Pontífice declarou santos os sacerdotes diocesanos André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, o camponês Mateus Moreira e outros 27 leigos, incluindo quatro crianças. 
Ao anúncio do Papa, um grande aplauso se elevou da multidão formada por peregrinos e delegações oficiais provenientes do Brasil e dos países de origem dos outros cinco santos proclamados por Francisco: os adolescentes indígenas mexicanos Cristobal, Antonio e Juan, que viveram no século 16, o espanhol Faustino Míguez (1831-1925), e o italiano Angelo d'Acri (1669-1739). 
"Não se pode dizer 'Senhor, Senhor', sem viver e colocar em prática a vontade de Deus. Necessitamos nos revestir a cada dia com seu amor, de renovar a cada dia a escolha de Deus. Os santos canonizados hoje, sobretudo os tantos mártires, indicam esse caminho. Eles não disseram 'sim' ao amor apenas com palavras, mas com a vida, e até o fim", disse Jorge Bergoglio em sua homilia. 
Os dois padres e 28 leigos do Rio Grande do Norte são os primeiros mártires brasileiros santificados pela Igreja Católica, encerrando um processo de quase três décadas. A história dos massacres de Cunhaú e Uruaçu, no Rio Grande do Norte, só começou a ser divulgada no fim dos anos 1980, graças às pesquisas do monsenhor Francisco de Assis Pereira (1935-2011), que escreveu um livro sobre o tema, chamado "Beato Mateus Moreira e seus companheiros mártires". 
Segundo o relato da Igreja, invasores holandeses calvinistas assassinaram 69 pessoas que assistiam a uma missa celebrada pelo padre André de Soveral na cidade de Cunhaú (atual Canguaretama), em 15 de julho de 1645. 
Menos de três meses depois, em 3 de outubro, outro grupo de católicos foi massacrado, em uma paróquia de Natal. De lá, o sacerdote Ambrósio Francisco Ferro foi levado para a cidade de Uruaçu (São Gonçalo do Amarante) e morto ao lado de outros 80 fiéis. Sacerdote é visto com uma bandeira brasileira durante miss em que o papa Francis canonizou grupo de brasileiros Sacerdote é visto com uma bandeira brasileira durante missa em que o papa Francis canonizou grupo de brasileiros 
De acordo com Pereira, todos foram assassinados porque os holandeses, que também recrutaram índios para realizar o massacre, não admitiam o catolicismo nas áreas sob sua dominação. Segundo seu relato, o camponês Mateus Moreira repetia a frase "Louvado seja o Santíssimo Sacramento" antes de ter seu coração arrancado. Algumas vítimas tiveram as línguas arrancadas para que não fizessem mais suas orações católicas. Outras tiveram braços e pernas decepados. Crianças foram partidas ao meio e degoladas. 
Calcula-se que cerca de 150 pessoas tenham morrido nos dois ataques, mas apenas 30 foram identificadas, beatificadas e canonizadas. Desse total, 28 eram brasileiras, uma era portuguesa, e outra, possivelmente francesa ou espanhola. 
O processo de beatificação dos mártires foi aberto em 16 de junho de 1989 e concluído em 5 de março de 2000, em uma cerimônia celebrada pelo papa João Paulo II. Em geral, o rito de beatificação e canonização pede a comprovação de milagres, mas essa condição é dispensada em caso de martírio por motivos de ódio à fé católica. 
Os 30 brasileiros canonizados pelo Papa neste domingo são: André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira, Antônio Vilela Cid, Antonio Vilela e sua filha (identificada apenas como uma criança do sexo feminino), Estêvão Machado de Miranda e duas filhas (também não identificadas), Manoel Rodrigues de Moura e sua esposa (não identificada), João Lostau Navarro, José do Porto, Francisco de Bastos, Diogo Pereira, Vicente de Souza Pereira, Francisco Mendes Pereira, João da Silveira, Simão Correia, João Martins e seus sete companheiros (identificados apenas como um grupo de jovens que se recusaram a lutar pela Holanda contra Portugal), a filha de Francisco Dias - que não está entre as vítimas, mas é provável que ele tenha morrido junto à pequena -, Antônio Baracho e Domingos de Carvalho.